Leitura Temática: La mer

Há muitos séculos o mar representa lugar de mistério e drama, inspiração de poetas… esse é um tema que não poderia ser esquecido. É um assunto que já fez correr muita tinta, por isso esta é uma seleção difícil de ser realizada. Imaginem, o volume de coisas sobre esse tema é simplesmente infinito! Aproveitamos, então, algumas seleções já feitas por outros sites e trazemos a nossa contribuição com algumas músicas comentadas. Selecione aquilo que for interessante para você  e aventure-se a procurar suas próprias fontes.

Para entrar no clima: sugerimos um passeio por mais uma Exposição virtual “La mer: terreur et fascination”, realizada pela Biblioteca Nacional Francesa, com curiosidades, informações e imagens maravilhosas sobre a relação entre o homem e o mar desde a Idade Média. Acompanhe o passeio ouvindo uma das músicas de Débussy, um compositor francês de músicas clássicas que realmente consegue nos fazer ver o mar apenas com suas notas musicais. La Mer – Claude Débussy (3o movimento Dialogue du vent et de la mer)

.

Músicas comentadas Uma boa forma de se familiarizar com o vocabulário específico sobre o mar, que você vai encontrar em várias leituras, é com música! E aqui, logo abaixo, estão algumas delas, acompanhadas das letras comentadas. Para descobrir outras músicas sobre o mesmo tema veja um site com 93 amostras de canções de diversos estilos e diversas épocas (de Jacques Brel a Les Négresses Vertes) para ouvir on-line, aqui.

.

.

Para a leitura…

  • Se você procura textos literários em torno do tema…  no mesmo site da exposição da BNF há uma antologia que reúne prosa e poesia. Vamos limitar nossas indicações de textos literários a isso, pois a partir dessas sugestões vocês podem encontrar os textos integrais no site da Gallica (Biblioteca Nacional On-line) ou no Wikisource.
  • E se você desejar ler uma revista ou se gosta de revistas especializadas em barcos… veja aqui uma edição de descoberta da revista Chasse-marée.

Para escrever…

Sugerimos ainda do site da exposição da Biblioteca Nacional uma ideia interessantíssima: a partir de alguns esquemas sugeridos você pode criar uma história se inspirando nas imagens! Para escolher, por exemplo, entre tipos de personagens, tipos de desafios a ser enfrentados no mar, descobrir um mundo desconhecido… Veja “Écrire la mer“. Para os professores uma olhadinha no Dossier Pédagogique da exposição é incontournable

Contre vents et marées… Bon voyage!

Link quebrado? Deixe um comentário.

Leitura em contexto: outubro – Carmen

O assunto da peça foi tirado da novela homônima de Mérimée. O estilo do romancista, exato e frio como uma fotografia, o cinismo de seu pensamento me fizeram sempre olhar o sucesso de suas obras literárias como um sintoma alarmante de desmoralização… [link deste documento]

Carmen, segundo vários textos que pode-se ler na internet é considerada a Ópera francesa, de música feita por Bizet (em 1875) mais encenada. Adaptada da novela homônima de Mérimée, Carmen, ganha uma versão diferente daquela do papel, criando inclusive novos personagens para compor a trama ou para abrir concessões ao público (ou por moral do próprio Bizet?) e ganha também várias versões para o cinema, como pode-se ler nos artigos abaixo. Infelizmente careço de análise histórico-literária da obra…  apenas não esqueça que o que moralmente para nós não parece ser grande coisa, pode ter tido uma recepção diferente para aqueles que assistiram e leram-na no século de sua criação, o século XIX.

 

  • Antes de ler a obra e assistir à Opera, veja esses cartazes e imagens de Carmen, sinta a força do mito da cigana de amores livres.

 

 

  • Veja algumas versões da Ópera de Bizet; você pode também ouvir Carmen com o libretto feito por Ludovic Halévy e Henri Meilhac. Fiz questão de colocar mais de uma versão da opera para que você pudesse ter acesso a interpretações teatrais e musicais diferentes.
  1. A primeira versão que encontrei no youtube e’ uma apresentação de 1991 feita pela Royal Philharmonic Orchestra. Você pode ler um resumo da ficha dos atores nas informações do primeiro vídeo. Clique aqui para acessar o vídeo Georges Bizet Carmen PART 1 of 20 (Prelude + Sur la Place). Para continuar a sequência siga a ordem dos vídeos Georges Bizet Carmen PART 2 of 20… para o usuário spyridon77.
  2. A segunda indicação e’ um filme-opera, dirigido por Francesco Rosi, onde num filme musical a opera de Bizet e’ cantada e representada. Este filme tem a participação de Placido Domingo. Siga a sequência do vídeo observando o usuário barrockstar. Veja aqui o primeiro vídeo Georges Bizet – CARMEN (1-15).
  3. A ultima indicação também conta com a presença de Placido Domingo, dessa vez com a atuação no teatro. Para ver a lista de reprodução com todos os vídeos, clique aqui.

 

  • Veja alguns artigos sobre Carmen

Artigo curtinho e excelente sobre o mito da cigana: Bohémienne

Folha Online: Ópera “Carmen” põe a mítica mulher fatal no centro da ação

Folha Online: Veja as versões mais famosas de “Carmen” no cinema

Folha Online: “Carmen” já ganhou mais de 30 versões para o cinema

Avançado: Notre Dame de Paris

Mais conhecido no Brasil como O corcunda de Notre Dame o original, Notre Dame de Paris, escrito por Victor Hugo tem uma riqueza (de detalhes, emoções, paisagens) muito mais fortes que algumas versões da história. Certamente, o musical de Disney tem um papel importante na popularização da história, além de ser bem feito, mas o livro tem uma beleza saborosa a descobrir. Não se intimide pela extenção, nem pelo capítulo “Paris en vol d’oiseau”.

  • Baixe o romance (com ilustrações).
  • Acompanhe a leitura com o audiobook.
  • Um ótimo musical encenado no teatro, baseado no livro, que reuniu vários cantores francófonos atuais e a dança moderna. Para ver os vídeos clique aqui e siga a sequência (do usuário queenisgod). Os vídeos tem legenda em inglês. Quer ver como e’? Veja o primeiro vídeo abaixo.

Paris no fim da Idade Média

Que tal ler o livro e encontrar as ruas que o autor cita num mapa de Paris medieval? Voce vai vizualizar muito melhor  a historia e sentir o que seria viver nesse burgo no seculo XV. Alguns dos milhões de recusos disponíveis sobre Paris no fim da Idade Média vão ser apresentados abaixo. Victor Hugo não tinha as mesmas informações que temos sobre esse período e nem tinha a mesma visão sobre essa época, então essa pequena indicação díspare é uma curiosidade sobre as pesquisas atuais e uma forma de  ampliar as referencias que certamente os leitores franceses ja têm.

Intermediário: Le Petit Prince

Este mês trago para vocês um conto que aparentemente é dedicado apenas às crianças… ou para a sensibilidade infantil que está dentro de nós. Esse texto, de Saint-Exupéry, também é um dos maiores sucessos editoriais franceses no mundo (junto com O Estrangeiro de Albert Camus).

Por pura curiosidade, ou para quem quer rever… assista a um curta feito em “massinha” em português de O Pequeno Príncipe. Parte I, Parte II, Parte III

Sobre:

Saint-Exupéry et Le Petit Prince: http://www.lepetitprince.com/#/?lng=fr

Iniciante: A França na Copa de 2010 ou como expressar a tristeza

Quando falo contigo, no meu peito/ Esquece-me esta dor que me consome:/ Talvez corre o prazer nas fibras d’alma:/ E eu ouso ainda murmurar teu nome!  (A’lvares de azevedo. Lira dos vinte anos).

Ai de mim! Ai de mim! Futebol não tem muito a ver com tristeza? Espere só para ver como a imprensa descreveu o feito dos “azuis” na Copa e aprenda um vasto repertório de reprovações e lamentos.

  • Para entrar no clima, veja o vídeo abaixo, montado a partir da música Hors Saison de Francis Cabrel. Observe atentamente as imagens e ouça quantas vezes você achar necessário.

  • Baixe aqui a letra da música com as passagens mais difíceis comentadas (e com imagens) e acompanhe a música com a letra ou experimente cantar com o video-karaoke abaixo.

  • Eis aqui nossa nova leitura: Seleção da edição do jornal Metro France Paris, do dia 23/06/2010, logo após a eliminação da seleção francesa da Copa. Se desejar, baixe a edição completa desse dia.
  • Bonjour tristesse, na capa do caderno de sport não é qualquer frase, faz referência a um dos grandes romances franceses contemporâneos – Bonjour Tristesse, de Françoise Sagan – e a uma poesia de Paul Eluard (usada por Sagan como epígrafe).

Jornal: ler no computador a mesma versão em papel

Ler um jornal sobre um país ou na língua que nos interessa é uma porta para está conectado com a atualidade. Isso por si, já muito interessante, já que nesses últimos meses podemos citar fatos da política da França, por exemplo, que são chocantes para nós e polêmico para eles: a burqa, a recente proposta de penalização dos pais com a prisão por ações de menores ou a possibilidade da perda da nacionalidade para os franceses imigrantes.

Justamente, decobrimos o que é polêmico, o que não é aceitável, com o que se ri ou o que se defende na sociedade, ou pelo menos aquilo que vemos através do filtro da imprensa. Quem sabe nós mesmos não nos transformamos com esse contato intercultural. Não esqueça de observar as expressões ligadas ao tema das matérias.

Nesse artigo, vamos dar indicação de jornais para baixar em .pdf, mas antes, vamos dar uma olhada em alguns sites-guias.

Notas sobre a imprensa francesa

Ler no computador a mesma versão em papel

  • Um outro jornal também distribuído em papel gratuitamente pode ser baixado. Aproveite para comparar e escolher aquele que você prefere e aproveitar as rubricas diferentes, que cada um tem. Você também pode baixar os cadernos especiais. Acesse também o site.

  • Destaque! O Jornal Courrier International é um jornal que reúne semanalmente artigos, fotos, dossiês… de vários jornais do mundo traduzidos em francês(você vai encontrar um jornal do Congo, da Rússia e do México, por exemplo numa mesma edição e não apenas os jornais óbvios). Esse jornal não é gratuito, mas mostro paravocês um lugar para ter acesso à algumas edições. Se você tiver  interesse, veja o site.

Avançado: O Fantasma da Ópera.

Avançado: O Fantasma da Ópera

Brochura de visita do Ope'ra

O Fantasma da Ópera não é nenhuma novidade, há várias versões do filme desde o preto e branco… Com o romance pode-se entrar no universo de suspense em torno do enorme palácio Garnier, saboreando com detalhe todos os sentimentos dos personagens e se encantando com descrições que têm um fundo de verdade… como o lago subterrâneo, a queda de um lustre de várias toneladas e um crime…


  1. Descubra a estrutura do Palácio Garnier e um resumo de sua história, com uma interessante brochura usada nas visitas do Opéra.
  2. Dê uma rápida olhada panorâmica no interior e na fachada do monumento.
  3. Baixe o romance escrito por Gaston Leroux, Le fantôme de l’Opéra.
  4. Experimente reler o romance acompanhado do seu audiobook.